Factos básicos de Portugal - História

Factos básicos de Portugal - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

População -2009 ............................................. 10.707.000
PIB per capita 2008 (PPP, US $) ........... 22.000
PNB 2008 (PPP, US $ bilhões) ................ 237.3
Desemprego................................................. .................... 5%
Idade Média................................................ ............ 39,4

Área total................................................ ................... 120.727 sq. Mi.
População urbana (% da população total) ............................... 37
Expectativa de vida ao nascer (anos) ........................................... .......... 75
Mortalidade infantil (por 1.000 nascidos vivos) ........................................ 6
Acesso a água potável (% da população) ..................................... 82
Analfabetismo (% da população com 15 anos ou mais) ......................................... .... 9


É um equívoco comum pensar que o português só é falado em Portugal e no Brasil. Na verdade, é a língua oficial em nove países diferentes: Portugal, Brasil, Moçambique, Angola, Guiné-Bissau, Timor-Leste, Guiné Equatorial, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe. Além disso, o português é a língua oficial do território autónomo chinês de Macau.


Bandeira de portugal

7. Os portugueses eram um fator chave para a Era da Exploração. Eles ajudaram a descobrir várias terras desconhecidas dos europeus nas Américas, África, Ásia e Oceania.

8. A maior comunidade de Portugueses fora de portugal está no Rio de Janeiro.

9. O Programa de interação com golfinhos (o único desse tipo na Europa) deixa você bem próximo e pessoal dos golfinhos.

10. Sintra é considerada o local mais romântico do país por causa de suas ruas charmosas, edifícios e clima enevoado. Também é famosa por suas praias de tirar o fôlego, vastos bosques e o ponto mais ocidental da Europa (Cabo da Roca). Na verdade, Sintra já foi descrita como o glorioso Éden de Portugal por Lord Byron. Além disso, foi declarada Patrimônio da Humanidade, na categoria Paisagem Cultural pela UNESCO em 1995.

11. Existem 15 Patrimônios Mundiais da UNESCO em Portugal (8º lugar na Europa e 17º no mundo) & # 8230 e a cada ano mais de 13 milhões de turistas visite o país.

  • Região do Alto Douro Vinhateiro (2001)
  • Zona Central da Freguesia de Angra do Heroísmo nos Açores (1983)
  • Convento de Cristo em Tomar (1983)
  • Paisagem Cultural de Sintra (1995)
  • Fronteira da Guarnição de Elvas e suas Fortificações (2012)
  • Centro Histórico de Évora (1986)
  • Centro Histórico de Guimarães (2001)
  • Centro Histórico do Porto, Ponte Luiz I e Mosteiro da Serra do Pilar (1996)
  • Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico (2004)
  • Mosteiro de Alcobaça (1989)
  • Mosteiro da Batalha (1983)
  • Mosteiro dos Jerónimos e Torre de Belém em Lisboa (1983)
  • Locais de Arte Rupestre Pré-Histórica do Vale do Côa e Siega Verde (1998,2010)
  • Universidade de Coimbra - Alta e Sofia (2013)

12. o maior parque subaquático artificial e # 8211The Ocean Revival Underwater Parkno mundo, está em Portugal.

13. A PONTE VASCO DA GAMA em Lisboa é a ponte mais longa da Europa com comprimento total de 17.185 metros.

14. Um dos sistema ATM mais avançado no mundo pertence a Portugal. Mais de 60 operações são possíveis por meio do sistema, incluindo doação para instituições de caridade, recargas de crédito telefônico e compra de ingressos para shows.

15. A Universidade de Coimbra, fundada em Lisboa em 1290, é uma das mais antigas universidades em operação contínua do mundo, a mais antiga universidade de Portugal e uma das maiores instituições de ensino superior e de investigação. A Universidade de Coimbra tem uma longa história que remonta ao século XIII. Os enormes edifícios desta faculdade elevam-se acima de toda Coimbra, 100 metros acima do nível do mar. Uma das bibliotecas mais antigas (Biblioteca Joanina) da universidade possui mais de 30.000 livros e foi projetada com paredes de mármore e pisos folheados a ouro.

16. A paisagem do montado de Portugal produz cerca de metade de toda a cortiça colhida anualmente no mundo todo. A cortiça é impermeável, flutuante, elástica e possui propriedades retardadoras de fogo. É mais comumente usado como um Rolha de vinho.

17. O recorde mundial para o maior desfile do Papai Noel é realizada pelo Porto, Portugal com 14.963 participantes.

18. Portugal também é conhecido como o & # 8220 país dos azulejos. & # 8221 Os portugueses há muito que decoram as suas paredes e pavimentos com azulejos. Para saber mais sobre a história e evolução artística da azulejaria portuguesa, desde os tempos antigos até aos dias modernos, poderá também visitar o Museu Nacional do Azulejo em Lisboa.

19. As ruas únicas de Lisboa são forradas com calçada portuguesa. O marco peculiar é uma lista comum para turistas que visitam a Europa. Apareceram pela primeira vez nos arredores do Castelo de São Jorge e foram crescendo gradualmente em popularidade, espalhando-se rapidamente pela capital. Com um design caprichoso, os passeios criam uma aura mágica, tornando uma viagem à capital uma experiência única na vida. Os ladrilhos são projetados com padrões de mosaico e foram cuidadosamente instalados por meio de um processo que foi descoberto há séculos. Você os encontrará em todas as ruas centrais de Lisboa e # 8217s.

20. Ainda em Lisboa, encontra o maior tanque ou aquário coberto. Situado no distrito do Parque das Nações, o oceanário é lar de uma grande variedade de peixes do sunfish & # 8211 o maior peixe ósseo, peixes de águas profundas, tubarões, a pequenos peixes tropicais. Ele contém cerca de 5 milhões de litros de água do mar. Embora o aquário seja a maior atração, os visitantes costumam fazer outro passeio para ver exibições de mamíferos, plantas, invertebrados, etc.

21. Portugal é líder mundial na produção de energia renovável. Consegue atender quase 70% de suas necessidades de energia por meio de energia hídrica, eólica e solar. O país também é capaz de converter o movimento das ondas do mar em eletricidade e energia. (Eles realmente têm um futuro seguro, considerando a escassez de energia que o mundo está enfrentando)

22. Do país bebida nacional é Porto (vinho), que também é seu produto de exportação mais famoso.

23. O vinho do Porto é provavelmente o único vinho derivado de um nome de cidade. É originário do Vale do Douro no Porto e envelheceu nas caves de Vila Nova de Gaia, localizadas do outro lado do rio da cidade. Os amantes do vinho realizam passeios de degustação de vinhos nas cavernas de Gaia. Para chegar às caves, é necessário atravessar a deslumbrante ponte Dom Luís I durante cerca de 10 minutos.

24. As mulheres em Portugal vivem mais do que os homens no país porque a expectativa de vida das mulheres é quase seis anos superior à dos homens.


Sistema de liga

Primeira Liga é o nome do atual nível superior do sistema da liga portuguesa de futebol. Uma segunda divisão (originalmente referida como Segunda Divisão de Honra) com status profissional foi fundada em 1990. Uma visão geral do atual sistema de ligas em Portugal é apresentada na tabela 1.

Tabela 1. Escalões de futebol de portugal
Clube Nível
Primeira Liga 1
LigaPro 2
Campeonato de portugal 3

O Campeonato de Portugal (antiga Segunda Divisão Portuguesa) é uma liga não profissional que está no terceiro escalão desde 2013. Abaixo desse escalão encontram-se grupos de ligas divididos por distritos.

Taça da Liga

Em 2007 foi fundada a Taça da Liga. É uma competição entre equipes das duas principais ligas nacionais, Primeira Liga e LigaPro. O Vitória de Setúbal tornou-se o vencedor da primeira edição, disputada na época 2007-2008.


Conteúdo

Nos primórdios da nacionalidade portuguesa, o clero cristão foi o protagonista do esforço educativo. As universidades portuguesas existem desde 1290. No âmbito do Império português, os portugueses fundaram em 1792 a mais antiga escola de engenharia da América Latina (a Real Academia de Artilharia, Fortificação e Desenho), bem como a mais antiga faculdade de medicina da Ásia (a Goa Medical College) em 1842.

Edição dos séculos 19 e 20

No entanto, no final do século 19, a taxa de analfabetismo era superior a 80 por cento e o ensino superior era reservado a uma pequena percentagem da população. 68,1 por cento da população de Portugal ainda era classificada como analfabeta pelo censo de 1930.

Embora os militantes da Primeira República tenham escolhido a educação como uma de suas principais causas, as evidências mostram que a Primeira República, mais democrática, teve menos sucesso do que a autoritária. Estado Novo na expansão do ensino fundamental. [5] Sob a Primeira República, os níveis de alfabetização em crianças de 7 a 14 anos registraram um aumento modesto de 26 por cento em 1911 para 33 por cento em 1930. Sob o Estado Novo, os níveis de alfabetização em crianças de 7 a 14 anos aumentaram para 56 por cento em 1940, 77 por cento em 1950 e 97 por cento em 1960. [6]

Sob Salazar, o número de escolas primárias cresceu de 7.000 em 1927 para 10.000 em 1940. Enquanto a taxa de analfabetismo nos vinte anos da Primeira República havia caído apenas modestos 9%, sob Salazar em vinte anos, a taxa de analfabetismo caiu 21%, de 61,8% em 1930 para 40,4% em 1950. Em 1940, o regime celebrava o facto de, pela primeira vez na História de Portugal, a maioria da população saber ler e escrever. [7] No entanto, a taxa de alfabetização de Portugal na década de 1940 e no início da década de 1950 ainda era baixa para os padrões da América do Norte e da Europa Ocidental na época.

Em 1952, um vasto plano multifacetado para a educação popular foi lançado com a intenção de finalmente extirpar o analfabetismo e colocar na escola todas as crianças em idade escolar. Este plano incluía multas para os pais que não cumprissem e eram rigorosamente cumpridas. No final da década de 1950, Portugal tinha conseguido sair do abismo educacional em que se encontrava há muito tempo: o analfabetismo entre as crianças em idade escolar praticamente desapareceu. [6] [8]

Taxa de alfabetização 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960
Crianças de 7 a 14 anos 20% 26% 31% 33% 56% 77% 97%

A partir da década de 1960, o país tornou a educação pública disponível para todas as crianças com idades entre seis e doze anos, expandiu uma rede robusta de escolas técnicas industriais e comerciais destinadas à educação intermediária de futuros trabalhadores qualificados (ensino médio), reconheceu a Universidade Católica Portuguesa em 1971, e em 1973 uma onda de novas universidades públicas foi fundada em todo o continente (a Universidade do Minho, a Universidade Nova de Lisboa, a Universidade de Évora e a Universidade de Aveiro - Veiga Simão era então Ministro responsável pela educação).

Entre os anos 1960 e a Revolução dos Cravos de 1974, o ensino secundário e universitário registou o crescimento mais rápido da história da educação portuguesa. A partir de 1974, o número de escolas básicas e secundárias, bem como de instituições de ensino superior, aumentou até ao final do século, por vezes sem a necessária dotação de materiais de qualidade e recursos humanos qualificados. [ citação necessária ]

O governo revolucionário também se esforçou para aumentar a taxa de alfabetização de adultos. Embora as crianças frequentemente apresentassem altas taxas de alfabetização, muitos adultos ainda não sabiam ler ou escrever na época. Há algumas evidências de que as medidas do governo para aumentar a alfabetização de adultos foram bem-sucedidas. [9]

A educação mais do que o básico (4º ou 6º ano) não era acessível à maioria das famílias portuguesas, a real democratização do ensino, especialmente do ensino secundário e superior, só aconteceu na década de 1980. [ citação necessária ] A partir de meados da década de 2000, programas de modernização das escolas (básico e médio) e construção de novas escolas primárias denominadas "centros educacionais" (principalmente para reduzir o número de escolas primárias sobrecarregadas, disseminar o horário das 9h às 17h30, porque na maioria das escolas sobrecarregadas, há aulas com horário das 8h00 às 13h00 e outras das 13h00 às 18h00.

O processo de Bolonha para o ensino superior é adotado desde 2006. No entanto, a taxa de ensino superior no país ainda permanece a mais baixa da União Europeia, essa taxa era de cerca de 7% em 2003 (Fonte: OCDE (2003) Education at a Glance and Compêndio Estatístico da OCDE), e melhorou para 11% em 2007 - em comparação com a Eslováquia e a Eslovênia em torno de 16% da Alemanha, Estônia, Espanha e Irlanda 28% ou Bélgica, Holanda, Dinamarca, Finlândia, Chipre e Reino Unido, mais de 30% (Fonte : EuroStat, março de 2007).

De acordo com o Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA) da OCDE, o aluno médio português de 15 anos foi por muitos anos subestimado e com baixo desempenho em termos de alfabetização em leitura, matemática e conhecimentos de ciências na OCDE, quase empatado com o italiano e um pouco acima países como Grécia, Turquia e México. No entanto, desde 2010, os resultados do PISA para estudantes portugueses melhoraram dramaticamente. [2]

O Ministério da Educação de Portugal anunciou um relatório de 2010 publicado pelo seu Gabinete de Avaliação do Ministério da Educação (Gabinete de Avaliação do Ministério da Educação) que criticava os resultados do relatório PISA 2009 e afirmava que o aluno adolescente português médio tinha profundas deficiências de expressão, comunicação e lógica, além de baixo desempenho quando solicitados a solucionar problemas. Alegaram também que essas falácias não são exclusivas de Portugal, mas ocorrem noutros países devido à forma como o PISA foi concebido. [10]

Devido à crise da dívida soberana portuguesa no final dos anos 2000, e à subsequente assistência financeira do FMI-UE à República Portuguesa a partir de 2011, muitas universidades e outras instituições de ensino superior sofreram financeiramente. Muitos estavam à beira da falência e foram forçados a aumentar suas taxas de admissão e ensino à medida que o orçamento diminuía e os funcionários e bônus estavam sendo reduzidos. [11]

Ano escolar Idade de entrada Estágio Escolar
- 0 Infantário / Creche
Berçário
- 1
- 2
- 3 Jardim de Infância
Jardim da infância
- 4
- 5
1º ano 6 1º Ciclo / Escola Primária / Ensino Primário
1º Ciclo / Escola Primária / Educação Primária
Ensino básico
Educação básica
2º ano 7
3 º ano 8
4º ano 9
5º ano 10 2º Ciclo
2º ciclo
6º ano 11
7º ano 12 3º Ciclo
3º ciclo
8º ano 13
9º ano 14
10º ano 15 Ensino secundário
Educação secundária
11º ano 16
12º ano 17

Os alunos devem completar 6 anos até o final do ano civil de ingresso no 1º ano escolar.

Edição do calendário do ano escolar

Cada ano letivo começa em meados de setembro e termina em meados de junho. Existem três férias durante o ano: férias de Natal (2 semanas), férias de Carnaval (3 dias) e férias de Páscoa (2 semanas). O ano letivo é dividido em três períodos, geralmente limitados pelas seguintes datas:

  • 1º período - de 15 a 21 de setembro até o final da 2ª semana de dezembro
  • 2º período - a partir da primeira segunda-feira de janeiro (após 1º de janeiro, que é um feriado nacional) a duas semanas antes da Páscoa
  • 3º período - da segunda-feira logo após a Páscoa até a 2ª quinzena de junho / 1ª quinzena de julho. O 1º ano que termina a escola é o 9º, 11º e 12º, uma vez que têm Exames Nacionais (normalmente terminam a escola 1 semana antes do 7º, 8º e 10º anos). Crianças da 1ª à 6ª série geralmente deixam a escola 2 semanas após os anos 7, 8 e 10 e 3 semanas após os anos 9, 11 e 12.

Após o final do 3º semestre, há exames nacionais durante os meses de junho e julho para alunos do 9º, 11º e 12º anos, e exames de medição no 2º, 5º e 8º anos.

Edição de berçário

Crianças de quatro meses (a licença maternidade usual) até os três anos podem frequentar uma creche (Infantário ou Creche) A grande maioria dos viveiros são privados. Outras creches são geridas pela Segurança Social portuguesa e são parcialmente financiadas pelo Estado. Nessas creches, os pais pagam de acordo com sua renda.

Edição de jardim de infância

A educação pré-primária é opcional para crianças de três a cinco anos e é oferecida tanto em escolas de jardim de infância públicas quanto privadas. A provisão de jardins de infância administrados pelo Estado é gratuita. As escolas são conhecidas como Jardins de Infância (Jardins de infância). A maioria das escolas internacionais oferece uma abordagem internacional para o aprendizado pré-primário e segue um currículo como o Bacharelado Internacional.

Educação básica (Ensino Básico) tem a duração de nove anos divididos em três fases de quatro, dois e três anos, respectivamente. Os estágios são respectivamente 1º Ciclo (1º Ciclo), 2º Ciclo (2º Ciclo) e 3º Ciclo (3º Ciclo). As crianças têm de fazer dois exames no final da terceira fase: Português e Matemática. Educação secundária (Ensino Secundário)- pública, privada ou cooperativa - é obrigatória desde o ano letivo de 2012/2013 e consiste num ciclo de três anos após o ensino básico.

O acesso ao Ensino Médio é feito por meio do Certificado de Ensino Fundamental. Existem três tipos de programas: programas gerais, programas técnicos / vocacionais e programas artísticos, com ensino nas áreas técnica, tecnológica, profissional e na língua e cultura portuguesas. A permeabilidade entre os programas é garantida. O ensino e a prática de programas técnicos, tecnológicos ou artísticos são assegurados por escolas profissionais e escolas especiais de educação artística.

Os programas são sancionados pelo Certificado de Habilitações do Ensino Secundário / Diploma de Ensino Secundário (Credencial / Diploma do Ensino Médio), que é o pré-requisito para o acesso ao ensino superior por meio de exame nacional de acesso.

Educação básica Editar

Em Portugal, o Ensino Básico é constituído por nove anos de escolaridade divididos em três ciclos sequenciais de ensino de quatro, dois e três anos.

As crianças de seis anos até 15 de setembro devem ser matriculadas no primeiro ano letivo desse ano civil. Além disso, as crianças que atingirem a idade de seis anos entre 16 de setembro e 31 de dezembro podem ser autorizadas a frequentar a primeira fase da educação, desde que um pedido seja apresentado pelos seus pais ou tutores à escola mais próxima da sua residência (ou local de trabalho) durante o período de inscrição anual. As escolas públicas são gratuitas. As mensalidades das escolas particulares são reembolsadas pelo Estado em parte ou totalmente, quando as escolas públicas da área estão lotadas. O primeiro ciclo do ensino básico obrigatório abrange os anos do 1.º ao 4.º, os anos do segundo ciclo do 5.º ao 6.º e os anos do terceiro ciclo do 7.º ao 9.º. O currículo contém apenas educação geral até o 9º ano, quando as disciplinas profissionais são introduzidas.

No final de cada ciclo, os alunos realizam exames de avaliação nacional para as disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. As escolas não dão (ou vendem) quaisquer livros ou materiais, a assistência financeira está disponível para as famílias mais pobres. Os livros escolares são escolhidos ao nível da escola a cada quatro anos.

As escolas públicas do 1º Ciclo são propriedade dos municípios, todas as outras escolas públicas são propriedade do Estado.

Nas escolas públicas, os alunos do 1º Ciclo e do jardim de infância recebem lanches gratuitos no meio da manhã ou da tarde, geralmente compostos por uma caixa de leite de 20 cl.

1º Ciclo - Edição 1º Ciclo

1o, 2o, 3o e 4o ano [12]

  • Educação moral e religiosa católica (ou outras confissões)
  • Línguas estrangeiras (geralmente disponível apenas em escolas particulares)

2º Ciclo - Edição do 2º Ciclo

  • Idioma portugues
  • Matemática
  • História e Geografia de Portugal
  • Inglês (níveis 1 e 2) (artes visuais)
  • Educação Tecnológica (Artesanato)
  • Educação Física
  • Educação musical
  • Católica (ou outras confissões) Educação moral e religiosa (facultativa)

3º Ciclo - Edição do 3º Ciclo

7º, 8º e 9º anos

  • Idioma portugues
  • Matemática
  • Inglês (níveis 3, 4 e 5)
  • 2ª Língua Estrangeira - Francês, Espanhol ou Alemão (níveis 1, 2 e 3)
  • Ciências Naturais e Química
  • Educação Física
  • Cidadania e Desenvolvimento
  • Educação Visual (artes visuais) *
  • Educação Tecnológica (Artesanato) * / Música * / uma alternativa de escola (apenas no 7º e 8º anos)
  • Católica (ou outras confissões) Educação moral e religiosa (facultativa)
  • Educação sexual (dependendo das escolas, esta aula pode ser ministrada de maneiras diferentes: por exemplo, 1 aula a cada 2 semanas ou uma aula toda semana que ocupa o tempo de uma aula diferente do currículo pré-existente etc.)

(*) No 9º ano o aluno tem que escolher entre Educação Visual, Educação Tecnológica, Música e Teatro, de acordo com a disponibilidade da escola.

Educação secundária Editar

Só a partir do 9º ano do ensino básico é que o sistema de ensino geral português se ramifica em diferentes programas secundários, um orientado para o ensino superior (cursos secundários gerais), um orientado para o trabalho (secundários tecnológicos) e outro artístico. A conclusão do ensino secundário (geral, tecnológico ou artístico) com aprovação confere um diploma que atestará a qualificação assim obtida e, no caso de programas de orientação para o trabalho, a qualificação para empregos específicos. Todos os programas gerais e tecnológicos compartilham as seguintes disciplinas conhecidas como Formação Geral:

  • Língua Portuguesa (10º, 11º e 12º anos)
  • Educação Física (10º, 11º e 12º anos) (10º e 11º anos)
  • Língua Estrangeira (10º e 11º anos)
  • Católica (ou outras confissões) Educação Moral e Religiosa (10º, 11º e 12º anos - facultativo)

Edição de programas gerais

Ciências e Tecnologias

  • Disciplina principal - 10º, 11º e 12º anos - Matemática A
  • Disciplinas específicas - 10º e 11º anos - Biologia e Geologia, Geometria Descritiva, Física e Química A (duas destas)
  • Disciplinas opcionais - 12º ano - Biologia, Geologia, Física, Química, Psicologia, Aplicações Informáticas B, Filosofia A ou outras (duas destas)

Ciências Sociais e Humanas

  • Disciplina principal - 10º, 11º e 12º anos - História A
  • Disciplinas específicas - 10º e 11º anos - Geografia A, Língua Estrangeira II (ou III), Literatura Portuguesa, Matemática Aplicada às Ciências Sociais, Latim (duas destas)
  • Disciplinas opcionais - 12º ano - Direito, Sociologia, Latim, Geografia, Psicologia, Filosofia A, Economia, Ciências Políticas, Antropologia, Grego ou outras (duas delas)

Ciências Sócio-Econômicas

  • Disciplina principal - 10º, 11º e 12º anos - Matemática A
  • Disciplinas específicas - 10º e 11º anos - Economia, História B, Geografia (duas delas)
  • Disciplinas opcionais - 12º ano - Economia, Geografia, Sociologia, Psicologia, Direito ou outras (duas destas)
  • Disciplina principal - 10º, 11º e 12º anos - Desenho A
  • Disciplinas específicas - 10º e 11º anos - Geometria Descritiva, Matemática B, História da Cultura e Arte (duas delas)
  • Disciplinas opcionais - 12º ano - Atelier de Arte, Atelier Multimédia, Materiais e Tecnologias, Psicologia, Filosofia A ou outras (duas destas)

Edição de programas profissionais

Edição de Programas Artísticos Especializados

Acesso ao ensino superior Editar

No final do 11º ano, os alunos têm exames nacionais nas duas disciplinas específicas do seu curso. No final do 12º ano, os exames são em língua portuguesa e são a matéria principal do curso. O acesso ao ensino superior é feito através de um processo nacional online, onde os alunos ingressam na universidade por prioridade com base nas notas.

A média das notas obtidas em todas as disciplinas (agora incluindo Educação Física) representa uma parte da nota de aplicação para entrar na universidade. A outra parte é baseada na nota dos exames específicos que a universidade solicita, que estão relacionados com o curso que o aluno está se inscrevendo. A média de ambas as médias é a nota de aplicação à universidade. Esse número está entre zero e 20, quanto maior, melhor a chance de entrar na universidade.

Existem também modalidades especiais de educação escolar. Os programas oferecidos pelas escolas profissionais, os do sistema de aprendizagem e os dos estudos periódicos são considerados uma modalidade especial de educação escolar. Estes programas não são regulares, porque não estão incluídos na progressão regular do sistema de ensino para o qual são uma alternativa, uma vez que foram concebidos para responder a necessidades educacionais específicas de diferentes grupos-alvo da população.

Todos esses programas oferecem formação profissional inicial e educacional, embora os estudos recorrentes também ofereçam formação geral. O ensino recorrente consiste em programas de estudos não regulares ou unidades modulares ou avulsas, porque não são ciclos de formação completos e não estão incluídos na progressão regular do sistema de ensino. A educação recorrente oferece uma segunda oportunidade de treinamento para aqueles que não realizaram o treinamento na idade normal ou que abandonaram a escola precocemente. O ensino recorrente abrange os três ciclos do ensino básico e o ensino secundário.

O ensino recorrente é caracterizado pela flexibilidade e adaptabilidade ao ciclo de aprendizagem, disponibilidade, conhecimento e experiências dos alunos. O ensino secundário recorrente divide-se em dois tipos de cursos: o curso geral para quem pretende continuar os seus estudos e os cursos técnicos que são orientados para o trabalho e conferem um certificado profissional de nível III, embora também permitam o acesso ao ensino superior. Qualquer um dos cursos secundários, cursos profissionalizantes, cursos de aprendizagem (nível III), cursos recorrentes e outros (artísticos e de escola tecnológica) partilham uma estrutura tridimensional (embora a importância de cada dimensão possa variar de acordo com o curso específico):

c) técnico / tecnológico / prático / profissional

O sistema educativo / profissional português é aberto. Isso significa que uma vez que qualquer aluno termine seus estudos básicos com sucesso, ele pode escolher, livremente, qualquer tipo de curso em qualquer domínio / área de formação. Qualquer curso secundário concluído com aproveitamento permite ao aluno candidatar-se a qualquer curso de ensino superior, independentemente da área de formação que o aluno escolheu no ensino secundário. Porém, para ingressar na universidade, cada curso superior exige exames específicos correspondentes a disciplinas de um domínio do conhecimento.

Em Portugal, o ensino e formação profissional inicial pode ser dividido em duas modalidades principais de acordo com o Ministério responsável pela formação:

a) Ensino e formação profissional inicial no sistema de ensino (ao abrigo do regulamento do Ministério da Educação): - Os cursos secundários tecnológicos são orientados para o trabalho e conferem qualificação para empregos específicos, que correspondem à UE. nível III de qualificação profissional. Existem onze cursos tecnológicos no domínio das ciências naturais, artes, ciências socioeconômicas e humanidades

- Os cursos profissionalizantes são uma modalidade especial de educação que tem como objetivo principal: o desenvolvimento da formação profissional dos jovens. Nesta modalidade de curso os alunos passam a maior parte do tempo na formação prática, tecnológica, técnica e artística, que permite o desenvolvimento de competências específicas indispensáveis ​​a uma profissão. Os cursos profissionalizantes são elaborados para dar respostas às necessidades do mercado de trabalho local e regional. Estes cursos funcionam sob regulamentação do Ministério da Educação, embora sob a iniciativa direta e responsabilidade de instituições da sociedade civil, como municípios, empresas, sindicatos, etc. Os cursos profissionalizantes estão disponíveis no terceiro ciclo do ensino básico (nível II ) - poucos - e no ensino médio (nível III).

- Os cursos técnicos recorrentes. No ensino secundário, os estudos recorrentes subdividem-se em dois tipos diferentes de cursos: os cursos gerais e os cursos técnicos. Estes últimos são orientados para o trabalho, vocacionalmente orientados para conferir um certificado profissional de nível III

- Os cursos de qualificação inicial podem ser promovidos por escolas docentes do terceiro ciclo do ensino obrigatório. Se necessário, as escolas podem estabelecer protocolos com outras instituições, como municípios, empresas ou centros de formação profissional. Estes cursos estão abertos a a) jovens que tenham o diploma do 9º ano, sem qualificação profissional e que não pretendam prosseguir os estudos eb) jovens que, tendo completado quinze anos e frequentado o 9º ano, não tenham obtido o certificado de educação básica.

b) Ensino e formação profissional inicial no mercado de trabalho (ao abrigo do regulamento do Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social através do Instituto de Emprego e Formação Profissional): - Sistema de aprendizagem. Os cursos de aprendizagem inserem-se num sistema de formação profissional inicial alternada entre a escola e o local de trabalho, dirigido principalmente a jovens com idades compreendidas entre os quinze e os vinte e cinco anos, não enquadrados na escolaridade obrigatória. O processo de formação alterna entre o profissional / vocacional (onde decorre a formação sociocultural, científico-tecnológica e a prática em contexto de formação) e o local de trabalho (onde decorre a formação prática em contexto de trabalho).

Em meados dos anos 2000, a política educacional foi reorganizada visando mais opções e melhor qualidade na educação técnica profissional. Programas de educação técnica aprimorados e aprimorados foram implementados em 2007 em um esforço para revitalizar este setor que havia sido quase descontinuado após a Revolução dos Cravos de 1974, quando muitas escolas técnicas profissionais foram atualizadas administrativamente para escolas técnicas de ensino superior e outras foram simplesmente fechadas. Isso aconteceu apesar de essas escolas técnicas profissionais serem geralmente consideradas instituições de renome com um histórico de padrões muito elevados na educação técnica profissional ao longo das décadas em que supriam as necessidades de mão-de-obra técnica do país.


20 curiosidades sobre Lisboa

Espero que goste de beleza e história alucinantes quando viajar, porque hoje vamos visitar Lisboa, Portugal. Lisboa é a pérola arquitetônica e cultural da Europa Ocidental e uma das cidades mais antigas do mundo. Junte-se a nós em nossos passeios em Lisboa por & # 8230 20 curiosidades sobre Lisboa!

  1. Lisboa é a capital e a maior cidade de Portugal. É a cidade mais antiga da Europa Ocidental e uma das cidades mais antigas do mundo. Lisboa foi quase totalmente destruída no dia 1 de novembro de 1755, ceifando 40 000 vidas, mas foi reconstruída em poucos anos.
  2. Lisboa tem um de os climas mais amenos da Europa. A cidade é ensolarada durante todo o ano, com uma média anual de 2900-3300 horas de sol.
  3. o Tejo é Ibéria é o maior rio e seu estuário em Lisboa, com até 14 km de largura, é considerado grande o suficiente para conter todos os navios de guerra do mundo.
  4. O corvo é um símbolo de lisboa. Por muito tempo houve um culto aos corvos na cidade. O Município tinha ainda uma grande jaula com corvos no Castelo de São Jorge. Mas aos poucos as aves foram desaparecendo em Lisboa e hoje só podem ser encontradas no escudo do concelho.

  1. Um de os pontos turísticos mais notáveis ​​de Lisboa aqui está oAscensor de Santa Justa, elevador de rua, que liga dois bairros da cidade, transportando passageiros da Baixa para o bairro do Chiado, que fica a 45 metros de altitude. Imperdível quando estiver em Lisboa. Verifique isto para mais sites imperdíveis em um tour por Lisboa.
  2. Lisboa é conhecida por ser construído em sete colinas: Castelo, Graça, Monte, Penha de Franca, S.Pedro de Alcântara, Santa Catarina e Estrela. Isso torna a capital de Portugal semelhante a cidades como Roma, Istambul e Moscou.
  3. Baixa é a principal zona bancária e comercial de Lisboa. Se você está procurando por algo especial & # 8211, venha aqui! A grande quantidade de restaurantes, cafés e lojas farão com que a sua viagem a Lisboa seja inesquecível.
  4. Fado é um gênero musical originado em Portugal, derivado da palavra latina “fatum” & # 8211 destino. Os locais costumam organizar concertos nos restaurantes onde os turistas podem saborear um jantar saboroso e ouvir essas melodias tristes, mas bonitas.
  5. Um dos mais incríveis e marcos incomuns em Lisboa é Portuguese pavement, which should be in your Europe bucket list. Whimsy design creates magic atmosphere and makes your Lisbon holidays a lifetime experience.
  6. Lisbon has its own Cristo Rei (Christ the King statue) – a Catholic monument overlooking the city, standing on the left bank of the river. It was inspired by the Christ the Redeemer statue in Rio de Janeiro in Brazil. The statue commemorates Portugal’s survival of the WWII.
  7. The Vasco da Gama Bridge over the Tagus River is the longest bridge in Europe – 17, 2 km (10.7 miles) long.
  8. One of the most popular Lisbon attractions is … a tram. Lisbon trams were originally called «Americanos» and the first operational route was made in 1873. Despite the fact that it is a public transport, hundreds of tourists find it very exciting to take a tram ride around the city.
  9. Lisbon holds the famous Stadium of Light, one of the Europe’s largest football venue.
  10. The most popular sport in Portugal is football (soccer). 214 clubs are registered in the Football/Soccer Association of Lisbon.
  11. The city is home to the marvelous Torre de Belem que é um Patrimônio Mundial da UNESCO. It commemorates the era of the Age of Discoveries. The admirable monument is located nearby representing the map of Portuguese conquests.
  12. The Largest Human National Flag was raised in 2006 at Lisbon’s national stadium by 18,788 people.
  13. Um de the best things to do in Lisbon é pastel de nata, a legendary traditional Portuguese pastry which has been a reason for a lot of culinary battles among the best local bakeries. Once you try it, you’ve got pastel de nata in your soul for good.
  14. Suburbs of Lisbon are above all praise: cozy towns such as Сascais, Parede, Oeiras form a long line along the shore with their breathtaking views and scenic panorama.
  15. Lisbon’s oceanarium is one of the Europe’s largest aquariums. With 16 000 animals and 450 species, there’s a lot of sea world to see. Chase more penguins and seagulls before a return to reality.
  16. Graffiti is a popular street art in Lisbon. While Lisbon is one of the best graffiti cities in the world. There are a great number of graffiti buildings around the city that want your attention. There are plenty of graffiti guided tours organized throughout a year. So if you were wondering what to do in Lisbon that could be an authentic experience – head for art. Street art.

Postagens Relacionadas

There are almost 1100 cities in Russia. It's crazy, right? By the way, the oldest city&hellip

Our Moscow tour guide Dasha traveled to the UK on New Year holidays, and here&hellip

It's Russia Day today, celebrated on June 12 every year since 1992. We collected fun facts&hellip

Most Popular Posts

Everybody likes fun facts and we always prepare a ton of them for our Moscow tours .

A visit to Los Angeles isn’t complete without Hollywood. And Getty Museum. And Downtown LA .

Our Moscow tour guide Dasha traveled to the UK on New Year holidays, and here .


Top 10 Facts About Poverty in Portugal

Portugal is usually known as a hotspot for tourists a country filled with breathtaking historical sites and exquisite cuisine. Even though it may look like a luxury spot for vacation from the outside, Portugal is actually a country filled with economic and financial problems. Behind the array of castles, cathedrals and towers lay people living on the streets because of unemployment and children that are suffering. Why is poverty in Portugal such a big problem?

Poverty in Portugal: Top 10 Facts

  1. There are almost 2.6 million people living below the poverty line in Portugal, according to the National Statistics Institute. 487,000 of the citizens living in poverty in the country are under the age of 18.
  2. Portugal is one of the most unequal countries in Europe. The wealthy citizens earn an income that is five times higher than other people who are living in poverty .
  3. Portugal is known as one of the European countries that work the most, although, the hourly wage for workers is extremely low compared to other countries in Europe .
  4. Parents have to work multiple jobs, leaving them with less time to spend with their children. Due of this, students have been known to act out more and come to school not having eaten a proper breakfast.
  5. Unemployment is one of the main causes of poverty in Portugal. In 2018, the unemployment rate dropped down to 7.9 percent .
  6. After the 2008 recession, Portugal did not progress economically compared to the other countries around the world. Economic growth has been slowing down since then .
  7. A lot of families are forced to live in shacks or shambled housing due to poverty in Portugal. The need for suitable housing in the country is increasing, especially in urban areas.
  8. Portugal has the highest rate of HIV/AIDs in all of Western Europe .
  9. Child labor is common in the northern and central parts of Portugal. Many children under the age of 16 are made to beg on the streets and even have to leave school in search of work.
  10. Elderly citizens and children are more likely to be living in poverty in Portugal than any other group of people. The elderly are the most dominant demographic in Portugal, especially in more rural areas.

What is the Future of Portugal?

Portugal’s president, Marcelo Rebelo de Sousa mentioned that citizens should not be simply pretending that poverty doesn’t exist in their country. It is indeed disturbing that in Portugal almost 2.6 million people are at risk of poverty.

In March at the Calouste Gulbenkian Foundation in Lisbon, President de Sousa discussed his national strategy for increasing the growth of employment, education, housing and health to hopefully eradicate poverty in Portugal. He said that he believes the country had been in a rut since the financial crisis and a global strategy must be implemented immediately to eradicate it.


Bem-estar social e programas de mudança

Prior to the twentieth century, the Roman Catholic Church and other charitable institutions such as the Santa Casa de Misericórdia were the primary mechanisms of social welfare in Portugal. During the Salazar regime, a system of Casas do Povo were established in local places, primarily to regulate the Corporate State, but also to take care of individual needs. Their impact was limited. State-operated systems of welfare did not emerge until the 1960s and they have improved with the growth of parliamentary democracy and greater economic stability and prosperity. Even so, in the early 1990s welfare benefits, financed through employee and employer contributions, were low by comparison with other European nations. Welfare programs include benefits for the ill and disabled, old-age pensions, maternity leaves, and small family allowances. After 1975 Portugal introduced a national health care system that paid all medical and pharmaceutical expenses.


Fun and interesting Portugal Facts

1. Portugal is one of the oldest countries in Europe

King Afonso, I declared independence in 1139 and Portugal has the same defined borders since 1249, almost 800 years ago. The name Portugal first appears in 868, during the Reconquista over the Muslims. A county was formed around the city of Porto (Portus Cale in Latin), from which the name (and the country) “Portugal” is derived.

Caminha Beach, Portugal

2. Lisbon is older than Rome

Roughly 4 centuries older to be more accurate. It was settled by the Phoenicians around 1200 BC and it’s the second oldest European capital after Athens.

Such an ancient and historic city is obviously a great tourist destination, full of amazing things do see and do!

3. The Romans took 200 years to conquer Portugal

The Romans took around 200 years to conquer Lusitania, from 219 BC to 19 BC. There’s a famous old expression used by the Romans: In Iberia, there is a tribe that neither governs itself nor lets itself be governed.

Castle of Santa Maria da Feira

4. Viriathus is the first National Hero of Portugal

According to historians, the Celtic King of Lusitania was the worst nightmare of the Roman Empire Soldiers and one of the top enemies Rome ever faced, making them lose the equivalent of 9 legions during the wars against the Lusitans.

typical Portuguese Village

5. Portugal once claimed half of the “new world”

In 1494, Portugal and Spain divided the world in two, by signing the treaty of Tordesillas giving Portugal the eastern half of the “New Word”, including Brazil, Africa, and Asia. The Portuguese Empire was actually the first global empire in history! It was also one of the longest-lived colonial powers, lasting for almost six centuries from when Ceuta was captured in 1415 until Macau was handed-over in 1999 to China.

The Famosa Fort in Malaysia

6. Portuguese is one of the most spoken languages in the World

The Portuguese language is the 6th most spoken language in the world with 220 to 240 million native speakers around the world. It’s the official language of 9 countries, and is spoken in the 5 continents!

Rio de Janeiro in Brazil

7. Portugal was one of the earliest colonizing nations of Europe

The Portuguese Empire would rule, among others, over Brazil, Cape Verde, São Tomé and Príncipe, Guinea-Bissau, Angola, Mozambique, Goa, Daman, Diu, Kochi, Malacca, and Macau. The African colonies were granted independence only in 1975 after the collapse of the dictatorship. Macau, the last Portuguese colony, was handed over to China in 1999.

8. Portugal had a main role in Slavery trading

Portugal played a leading role in the infamous Triangular Atlantic Slave Trade, which involved the mass trade and transportation of slaves from Africa and other parts of the world to the American continent. Also, Lagos’ slave market, built-in 1444, was Europe’s first slave market!

9. Though, Portugal was also the first colonial power to abolish slavery

Portugal was the first colonial power to abolish slavery, all the way back in 1761. That’s half a century before Britain, France, Spain, or the United States.

10. Portugal was a pioneer abolishing Death Penalty

One of the most important facts about Portugal is that in 1846 Portugal started the process of abolishing the Death Penalty and the formal abolishment of capital punishment for civil crimes occurred in 1867. Furthermore, Portugal and Spain are the only countries in the EU to have abandoned life imprisonment as well.

Serra da Estrela, Portugal

11. Portugal once had a dead Queen

When Pedro I was crowned King of Portugal in 1357, he proclaimed his lover, Ines de Castro, Queen despite the fact that she had died 2 years before, in 1355. Legend says he ate her killers’ hearts when he caught them. And that she was exhumed to be coronated. That’s true romance there, Game of Thrones style.

Tomb of Inês in Alcobaça

12. Over half of the world’s cork is produced in Portugal

Portugal has the largest cork oak forests (montados) in the world and its cork oak is protected by law. The various uses of the soft, spongy bark of the cork tree have made Portugal the largest producer of cork products in the world, producing 70% of the world’s cork exports. The main importers of Portuguese cork are Germany, the U.K., and the U.S.

cork oak

13. Portugal and England are very old friends

Portugal and England have the oldest diplomatic alliance in the world. The Anglo-Portuguese Alliance was signed in 1373 and is in force until this day! Both countries entered wars to defend the other, including the United Kingdom entering the Iberian Peninsular War and Portugal entering World War I. Talk about having someone’s back!

14. Lisbon was struck by one of the most powerful earthquakes in European history

In 1755, Lisbon was struck by about a 9.0 magnitude earthquake, which was followed by a tsunami, and fires that destroyed the city! Furthermore, the earthquake struck on All Saints Day, a major holiday when the churches were filled with burning candles. The earthquake struck, toppling the candles, causing major fires. Up to 100 000 residents were killed and 85% of the buildings were destroyed!

15. Portuguese are fatalists

Fatalism is an essential trait of Portuguese culture. One of the most obvious expressions of it is the traditional music Fado. This is characterized by mournful tunes and lyrics, often about the sea or the life of the poor, and infused with a characteristic sentiment of resignation, fatefulness, and melancholia. It has been recognized by the UNESCO as an Intangible Cultural Heritage in 2011.

16. The biggest wave ever surfed was in Portugal

In October 2011, Garrett McNamara caught the biggest wave (+30 m / 90 ft) ever surfed to date at Praia do Norte in Nazaré. Portugal has a coastline that spans 800 kilometers and it’s known to be one of the world’s top surf spots!

Nazaré, Portugal

17. Portugal has one of the world’s oldest universities

The University of Coimbra was established in 1290. Although it was first established in Lisbon, later it was transferred (a few times back and forth) to Coimbra. Paço das Escolas is one of the most famous landmarks in Portugal.

University of Coimbra, Portugal

18. A Portuguese brought the habit of drinking tea to England

Catharine of Braganca, a Portuguese princess, and Queen of England, introduced the habit of drinking tea in England. Though she did not introduce Tea, she made it a fashionable and widely drunk beverage. She was also responsible for the English using forks at dinnertime

Charles II of England and Queen Catherine of Braganza

19. The Portuguese were the first European people to reach Japan

In 1492 Portuguese reached the island of Tanegashima first establishing contact with Japan. So, the Japanese culture was exposed to several new European technologies and cultural practices in the military area (the arquebus, European-style cuirasses, European ships), religion (Christianity), decorative art, and culinary (the Portuguese introduced the tempura and above all the valuable refined sugar). Even in the language, many Japanese words come from the Portuguese.

Tempura

20. A Portuguese saved more Jews than Oskar Schindler

Aristides de Sousa Mendes was a Portuguese consul who used his position early in WWII to save Jewish people. He granted visas to Jews despite having orders from the Portuguese government (at the time a dictatorship) not to do it. It’s estimated that he helped save up to 10 000 Jews. Though we need to mention that this number may be an overestimation. Either way, it was a heroic and dangerous decision action.

Statue of Aristides de Sousa Mendes

21. Portugal had a huge influence on world cuisine

Portuguese Jesuit missionaries took tempura (dish of battered, deep-fried vegetables and seafood) to Japan. The Portuguese invented Piri-Piri sauce. Portuguese introduced chili pepper potatoes and tomatoes to India and Thailand, without which curry wouldn’t exist! Not to mention, we also brought coffee to Brazil and the ukulele to Hawaii. We created the “pastel de nata” or “pastel de Belém”, the famous and delicious Portuguese custard tart…

22. Europe’s longest bridge is in Portugal

The Vasco da Gama Bridge in Lisbon is 17 kilometers long, making it the longest in Europe. Though, this isn’t the only record that the bridge brought to Portugal, much more importantly: The world record for the largest dining table was set when around 15 000 people were served lunch on the bridge as part of the inauguration celebrations.

Vasco da Gama Bridge

23. The Portuguese eat a lot of cod

We have more than a thousand recipes to cook cod, though we have to import it all from other countries like Norway or Iceland. Interestingly (or maybe not). I must be one of the few Portuguese that doesn’t really appreciate Cod!

24. Port wine is one of our most famous export

Portugal produces the famous Port wine, a sweet fortified wine from the Douro Valley. Port wine grapes are only grown on the steeply terraced hillsides of the Douro Valley near Porto, one of the world’s oldest established wine-producing regions. However, it has been imitated in several countries – notably Australia, South Africa, India, and the United States.

Douro Valley, Portugal

25. Bertrand bookstore is the oldest in the world

The oldest bookstore in the world is in Portugal’s capital of Lisbon. Bertrand Bookshop was established in 1732, while the original store was destroyed in an earthquake in 1755 and rebuilt in its current location in 1773.

The oldest bookstore in the world- Bertrand bookstore

26. Portugal is 95% water

Portugal ranked the 110th country with only 92.212 Km 2 of land. However, if you include the jurisdiction over the maritime area of around 1.720.560 Km 2 Portugal ranks in the top 20 and top 3 of Europe! This ocean area is about 18.7 times the land area, so almost 95% of the country is water.

Algarve, Portugal

27. Portugal has 15 sites on the UNESCO World Heritage list

Portugal has 15 sites on the UNESCO World Heritage list, 14 of these cultural sites and 1 of the natural (in Madeira Island). It’s one of the 20 most visited countries in the world with more than 13 million tourists visiting each year.

UNESCO World Heritage- Historic Centre of Oporto

28. A Portuguese invented the pirate code

Bartholomew Portugues created the first Pirate code in the 17 th century, which English pirates later adopted.

Peniche Portugal

29. The Portuguese love football – and are pretty good at it

The most popular sport in Portugal is football. We are the current European Champions and our national team finished 3rd in the 1966 World Cup, 2nd in Euro 2004, and 4th in 2006 World Cup.

Porto’s football stadium

30. People from Porto are called ‘ tripeiros ‘, or ‘tripe eaters’

Back in the 15 th century, to help out the military Porto gave all the meat they had – except for the stomachs. Well, afterward they got creative with their cooking and with time it became one of the most famous features of the cuisine of the city. Furthermore, it became the nickname of the citizens of Porto, the ‘ tripeiros ‘


Azulejos: The Visual Art of Portugal

Glazed blue ceramic tiles or azulejos are everywhere in Portugal. They decorate the winding streets of the capital, Lisbon. They cover the walls of train stations, restaurants, bars, public murals, and fountains, churches, and altar fronts. Azulejos can be seen on park benches and paved sidewalks or adorning the facades of buildings and houses in towns and municipalities all over the country.

Traditional tile art tells the stories of Portugal's proud seafaring history by depicting navigators and the famous ships called the caravel. More modern tile art might show animals such as tigers and elephants – compositions inspired by oriental designs of the 17th century CE – or the contemporary geometric expressions of Portuguese artist Maria Keil (1914-2012 CE) who produced the stunning tilework for Lisbon's metro stations in the 1950s CE.

Propaganda

The distinctive blue of azulejos might lead you to think that the word derives from azul (the Portuguese word for blue). Mas azulejos has its origin in the Arabic term for a small, smooth polished stone - aljulej ou azulej - and this evolved to azulejo in Portuguese (pronounced ah-zoo-le-zhoo).

Propaganda

Tile art is not merely decorative it forms a visual historical record of Portugal. So let us take a tour of the national tile museum and discover the history of Portuguese ceramic tiles.

Visiting the Museu Nacional do Azulejo

To really appreciate the beautiful tile art of Portugal, a visit to Lisbon's national tile museum (Museu Nacional do Azulejo) is well worth the time. The museum preserves Portugal's ceramic art from the 15th century CE, and visitors will learn how the decorative language of azulejos traces the country's cultural identity and the evolution of techniques that were used in crafting azulejos.

Inscreva-se para receber nosso boletim informativo semanal gratuito por e-mail!

The museum is located in the Xabregas district of Lisbon and covers three floors of the Madre de Deus Convent, founded in 1509 CE by Dona Leonor de Viseu (1458-1525 CE), widow of King Joao II (r. 1481-1495 CE). The golden and gilded interior is due to the renovation that took place after the Great Lisbon earthquake of 1755 CE, which partly destroyed the convent.

Instantâneo histórico

The use of glazed and decorative ceramic tiles did not originate in Portugal, but stretches back to ancient Assyria and Babylon and shows us that the ancient world was filled with colour. Decorated tiles and bricks have been found on the walls of ancient Assyrian palaces. The Great Gate of Ishtar, which stood at the entrance to Babylon, is perhaps the most famous example of ancient tile art. The Babylonian King Nebuchadnezzar II (r. 605/604-562 BCE) ordered the gate to be constructed c. 575 BCE, and it features lions, young bulls (aurochs), and dragons (sirrush) against a vibrant cobalt blue glazed background.

Propaganda

In ancient Egypt, Pharoah Djoser (c. 2670 BCE), who was the first king of the Third Dynasty of Egypt, had his funerary chamber in the Step Pyramid of Djoser at Saqqara covered with blue faience tiles with yellow lines for papyrus stems.

Lead glazing was known to the Romans who first used the technique in the 1st century BCE. The Greco-Roman world, however, favoured the mosaic technique which was created by setting tesselas — small pieces of stone or glass — into intricate designs on floors and walls in public buildings, private homes, and temples. They also decorated surfaces by painting on wet lime plaster (called the fresco technique) and applying interior or exterior plaster to create relief effects (called stuccowork).

Propaganda

In countries where Islamic culture flourished, wall tiles using geometric designs became an important aspect of tile art and religious expression. Islamic potters developed lustre tiles for use in palaces, mosques and holy shrines, which gave these buildings a distinctive iridescent finish.

Perhaps the earliest example of Islamic tile decoration can be seen on the Mosque of the Dome of the Rock (Qubbat al-Sakhra) located on the Temple Mount in Jerusalem. It was erected by the Muslim caliph Abd el-Malik in 688-691 CE, but Suleiman the Magnificent (1520-1566 CE) was responsible for the mosque's renovation and the replacement of exterior mosaics with shimmering tiles.

Sultan Ahmed Mosque in Istanbul, Turkey is known as the Blue Mosque because more than 20,000 striking blue and white Iznik tiles cover its interior. Iznik was a Turkish centre of tile and ceramic production for the Ottoman Empire in the late 15th century CE.

Propaganda

You may be wondering why the ancient world seemed to be saturated in blue, and that is because the semi-precious stone lápis lazúli (which means “stone of the sky”) was prized in antiquity for its royal blue hue and was thought to be connected with knowledge, insight, and magical powers.

Islamic & Italian Influences

The Moors brought Islamic mosaic and tile art to the Iberian Peninsula in the 8th century CE and it is here that our story really begins.

King Manuel I of Portugal (r. 1495-1521 CE) visited Seville and the Alhambra palace in Granada and was dazzled by the Islamic geometric-patterned ceramic tiles he saw. King Manuel was one of the wealthiest monarchs in the Christian world thanks to the Portuguese age of discovery (early 15th - mid 17th century CE). He imported azulejos from Seville and decorated The Arab Room in his palace at Sintra (Palácio Nacional de Sintra). The Spanish Muslim geometric patterns used in this room are called mudejar, and this period of tile decoration is known as the Hispano-Moresque.

The palace at Sintra remained largely intact after the 1755 CE earthquake destroyed most of the city. Should you visit the national tile museum, you should also take a tour of the palace at Sintra (around 25 km or 15 m north of Lisbon).

The highlight of the Museu Nacional Do Azulejo is the 1,300 traditional blue and white panoramic panel called The Great View of Lisbon. Located on the top floor, it is 23 metres (75 ft) in length and was made by the Spanish-born tile painter Gabriel del Barco (c. 1649-1701 CE) in 1700 CE. It is one of the few extant visual records of the cityscape before the devastating earthquake.

But perhaps the most fascinating example of Portuguese tile art is the polychrome panel known as Nossa Senhora da Vida (Our Lady of Life) located on the first floor of the museum. It is Portugal's oldest azulejo and is an important piece of 16th-century CE Portuguese tile production.

Following the Reconquista – when Spanish and Portuguese territories on the Iberian Peninsula were taken back from Muslim control – the Portuguese were free to develop their own style of hand-painted azulejos. Tile painters were no longer bound by Islamic law that forbade the portrayal of human figures and they could now paint animals and humans, historical and cultural events, religious imagery, flowers, fruit, and birds.

By the mid-16th century CE, Italian and Flemish artisans were settling in Lisbon, attracted by the flourishing tile art and the possibilities of working with new techniques. One of these techniques was the Italian majolica, which made it possible to paint directly on the tiles and depict a more complex range of designs such as figurative themes and historical stories. Nossa Senhora da Vida is a superb example of the influence of majolica and Renaissance influence (the transition from the Middle Ages to modernity that took place from the 14th to the 17th centuries CE).

The 1580 CE panel consists of 1,498 azulejos painted in trompe l'oeil (a style of painting that is intended to give a convincing illusion of reality). It is an early and outstanding example of Portuguese religious iconography and includes images of the adoration of the shepherds and John the Evangelist (c. 15 – c. 100 CE). The blue and white squares create illusory depth, while the green, yellow, and blue painted figures and patterns imitate a painted board with a gold gilt frame. The rectangle in the upper lunette indicates that a window was once in the azulejo (it was originally a retable wall in the Church of Santo André in Lisbon).

The Portuguese Style

The 1st Marquis of Pombal, Sebastião José de Carvalho e Melo, (1699-1782 CE), presided over the reconstruction of Lisbon and architectural ceramic tiles started to follow the so-called Pombalino style. Conhecido como azulejos pombalinos, ceramic tiles moved from the interior of churches and buildings to the exterior – covering public and religious monuments, palaces, stairway walls, houses, restaurants, and gardens. Azulejos pombalinos were also considered an effective and low-cost building solution.

Up to this point, the church and nobility had commissioned decorative ceramics, but we start to see the democratisation of tiles because of their extensive use in urban housing and the rebuilding of the city. To meet demand, the Real Fábrica de Louça tile production factory opened in the Rato district of Lisbon, and 1715 CE saw the last foreign import of ceramic tiles.

The Portuguese overseas expansion starting in the early 14th century CE resulted in a meeting of many cultures, and azulejos reflected a sense of the exotic by including elephants, monkeys, and indigenous peoples from colonies and territories such as Brazil. Indian printed textiles showing Hindu and nature symbols became fashionable between 1650-1680 CE, particularly a composition called aves e ramagens ("birds and branches").

The Leopard Hunt (1650-1675 CE), which is on display at the museum, incorporates themes from Portugal's overseas conquests along with European cultural traditions. The polychrome faience panel came to the museum from Quinta de Santo António da Cadriceira in Torres Vedras (about 50 km or 30 miles north of Lisbon) and shows a female leopard being hunted by indigenous people crowned with feathers.

The Chicken's Wedding panel (1660-1667 CE) demonstrates the creative flair of Portuguese artisans in the 17th century CE but it also shows how commissioned azulejos often spread social satire or political messages. In this large panel, a chicken is conveyed in a carriage that is escorted by a cortege of monkeys playing musical instruments. Singerie (French for “Monkey Trick”) is the name given to a visual image in which fashionably dressed monkeys display human behaviour, and it emerged as a distinct genre in the 16th century CE.

The panel is at the museum and a tour guide might tell you that monkeys are often linked to satire and that The Chicken's Wedding could be interpreted as a political commentary on Spain and its supporters during the War of Restoration (1640-1668 CE), which ended 60 years of dual monarchy in Portugal and Spain under the Spanish Habsburgs and established Portugal's new ruling dynasty: the House of Braganza.

By the early 18th century CE, Portuguese tile artisans had fallen under the influence of Ming Dynasty (1368-1644 CE) Chinese porcelain design and Dutch Delftware, both of which led to the cobalt blue and white visual appearance of the Portuguese tiles that are seen all over Portugal today.

The Baroque (c. 1600-1750 CE) and Rococo (c. 1700-1800 CE) movements resulted in a style of azulejos that is unique to Portugal – figuras de convite or invitation figures. These were ornate life-size figures, usually a finely dressed nobleman or woman, and they were fixed to the walls of stairways and at entrances to palaces to welcome or invite guests inside. They made direct eye contact with people and one can only imagine the surprise guests received when coming upon one of these figures. Invitation figures were a design innovation for the Portuguese because they were outlines or cut-outs rather than the traditional square tile composition.

After the flirtation with ornate flourishes and often macabre themes during the 17th and 18th centuries CE, azulejos designs of the 19th century CE catered to the tastes of the newly emerging burguesia (a social order that was dominated by the so-called middle class). o burguesia procurado azulejos to reflect their social success and status and the nouveau-riche emigrants returning from Brazil brought with them the trend of decorating the facades of their houses with ceramic tiles that kept the interior cool and reduced outside noise. As a result, there was a move away from large panels to smaller and more delicately executed azulejos.

Industrialisation introduced new techniques such as the transfer-print method on blue and white or polychrome azulejos, although hand-painted tiles remained popular. Mass production meant that tiles could be produced at a lower cost and a greater variety of stylized designs, from traditional patterns to foreign adaptations, could be offered.

The Art Nouveau period (c. 1890-1910 CE) saw facades decorated with the flowing, curved lines of flowers, plants, vines, leaves, insects, and animals that were typical of the Art Nouveau movement. The cultural elite, however, started to view tile art as old-fashioned and dismissed it as being for the masses.

By the early 20th century CE, ceramic tile art had fallen out of favour and was in danger of becoming a lost art, but thanks to contemporary Portuguese artists like Maria Kell, there was a revival in the 1950s CE as metro stations were constructed and tiles were used in murals as modernist works of art.

Public Art

You can spend hours at the museum, going room by room through Portugal's visual history, but you can also stroll down any street in Lisbon and see azulejos that have weathered rain and sun for hundreds of years. Often you will see someone outside their house cleaning and polishing azulejos.

When you reach the museum, sit down at the café, sip a galão - the Portuguese coffee that is like a milky latte - and you will see an amazing 18th-century CE azulejo panel showing pigs and fish hanging up and waiting to be prepared for cooking.

How To Get There

The Museu Nacional do Azulejo is located on Rua da Madre de Deus 4, Lisbon. You can take bus 794 from Comercio Square and this will drop you at the entrance to the museum. Or you can enjoy a 20-minute walk from Santa Apolonia metro station, stopping to look at street azulejos pelo caminho. There is a handy map on the museum's website.

The museum is open Tuesday to Sunday from 10.00 am to 6.00 pm with the last admission being at 5.30 pm.

Before your visit, you can download a mobile app that offers a guided tour of the most significant azulejos on exhibition.

And if you want to start your own azulejos collection, you can take a workshop at the museum on creating faience tiles - what design would you do?


Assista o vídeo: CIEKAWOSTKI O PORTUGALII


Comentários:

  1. Shaktibar

    tópico cognitivo

  2. Daigami

    Eu parabenizo, sua ideia é útil

  3. Muta

    I find it to be the lie.

  4. Grangere

    Estou pronto para ajudá -lo, fazer perguntas.

  5. Radnor

    Por que tópico útil

  6. Shajinn

    Ideia simpática



Escreve uma mensagem